Relatório dos Pais

O Que é Preposição e Como Utilizá-la Corretamente?

Escrever utilizando a norma culta requer uma organização clara das ideias e uma conexão fluida entre elas. As preposições são ferramentas essenciais nesse processo, ajudando a ligar termos e garantir a coesão textual. Vamos explorar o que são preposições, suas funções e como utilizá-las da melhor forma.

O Que é Preposição?

Preposições são palavras invariáveis que ligam elementos de uma oração, estabelecendo relações de sentido e de dependência. Elas não possuem uma função sintática específica, mas são essenciais para conectar termos ou orações, tornando o texto coeso. As preposições são, portanto, conhecidas como conectivos, pois garantem a fluidez e a lógica do texto.

Por exemplo:

  • Ela dançou com alegria a noite toda.
    • “Ela dançou/alegria”: elementos ligados por preposição
    • “com”: preposição
  • Amanhã vamos de bicicleta.
    • “Amanhã vamos/bicicleta”: elementos ligados por preposição
    • “de”: preposição
  • Eu sou de Curitiba.
    • “Eu sou/Curitiba”: elementos ligados por preposição
    • “de”: preposição

As preposições são invariáveis, ou seja, não sofrem flexões de gênero, número, pessoa, tempo ou modo.

Preposições Essenciais e Acidentais

As preposições podem ser divididas em duas categorias: essenciais e acidentais.

  • Preposições Essenciais: São termos que sempre funcionam como preposições, como: a, ante, até, após, com, contra, de, desde, em, entre, para, por, perante, sem, sob, sobre.
  • Preposições Acidentais: São palavras que pertencem a outras classes gramaticais, mas que, em determinados contextos, atuam como preposições, como: exceto, consoante, mediante, fora, afora, segundo, tirante, senão, visto.

Locução Prepositiva

As preposições também podem formar locuções prepositivas, onde mais de uma palavra atua como preposição. Nesses casos, a preposição sempre fica no fim. Exemplos incluem: ao lado de, de acordo com, com respeito a, em torno de.

Combinação e Contração de Preposições

Para tornar o uso das preposições mais fluido, elas podem ser combinadas ou contraídas com outras palavras.

  • Combinação: A preposição se une a outro termo sem sofrer alterações. Exemplos:
    • a + o = ao
    • a + os = aos
  • Contração: A preposição se une a outro termo sofrendo alterações fonológicas. Exemplos:
    • a + a = à
    • a + aquele = àquele
    • de + o = do
    • de + este = deste
    • de + isso = disso
    • de + aquele = daquele
    • a + aquilo = àquilo

Na norma culta, é importante evitar a contração da preposição “de” com o artigo que encabeça o sujeito de um verbo. Por exemplo:

  • Correto: “Está na hora de a criança dormir.”
  • Incorreto: “Está na hora da criança dormir.”

A mesma regra se aplica a pronomes pessoais:

  • Correto: “Está na hora de ele dormir.”
  • Incorreto: “Está na hora dele dormir.”

Como Utilizar as Preposições

Para utilizar as preposições corretamente, é fundamental entender a relação de sentido que elas estabelecem entre os termos. Aqui estão alguns exemplos de relações que as preposições podem criar:

  • Relação de meio: Hoje vamos de ônibus, mas amanhã vamos de bicicleta.
  • Relação de companhia: Vi a Anna com a Sofia.
  • Relação de causa: Morreu de infarto.
  • Relação de posse: A gata do Thiago quebrou a patinha.

Além disso, as preposições podem funcionar de várias maneiras dentro de uma oração:

  • Complementos Verbais: Eu obedeço aos meus pais.
  • Complementos Nominais: Sou fiel aos meus princípios.
  • Locuções Adjetivas: É um homem de palavra.
  • Locuções Adverbiais: Tive que pensar com paciência.
  • Orações Reduzidas: Ao chegar, desabafou sobre o ocorrido.

Utilizar preposições de forma adequada evita repetições desnecessárias e melhora a coesão do texto, tornando a comunicação mais clara e eficaz.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *